21 de março de 2009

Agora sim, a noiva!


Desde a primeira vez que fui procurar um vestido de noiva percebi que seria a coisa mais difícil do mundo, porque eu não sou a mesma pessoa todo dia. Tem dia que eu quero um vestido com tudo que tem direito, outro dia quero um super simples... Hoje fui a uma loja pra decidir de uma vez por todas. Experimentei 300 vestidos com a ajuda da minha mãe, da Vanessa e da Mel (e das meninas, claro). Alguns eram do tipo jura-que-alguém-veste-isso-?, outros ficariam lindos se não fossem para noivas, outros eram legais.E acabei escolhendo um bem legal. Mas alguma coisa não estava certa, e eu não sabia bem o que estava me incomodando... Na hora da temida perguntinha: "E quanto é o aluguel?" percebi que não queria pagar R$3.500,00 num vestido, hum..., legal. Daí a Vanessa me disse que tinha outra loja, perto daquela, onde poderíamos ver se o que estava sendo cobrado era realmente o preço geral. Fomos lá com a única pretensão de avaliar os preços. Quando cheguei na Art em Núpcias, a diferença entre as lojas era gritante. A primeira coisa que pensei era que naquele lugar não pagaria menos de cinco mil... De cara perguntei se poderia ser atendida sem hora marcada. Sim. Só poderia ser atendida com hora marcada, mas a pessoa que marcou naquela hora não tinha aparecido. A pessoa que me atendeu, que depois descobri que seu nome era Sérgio e que os vestidos eram feitos alí, por ele, me fez algumas perguntas básicas, me levou até os vestido e pegou 1. Quando o vi, sabia. Era ele. O Sérgio me mostrou outro, também lindo, mas eu só pensava no primeiro. Quando experimentei, descobri o que estava faltando. Saí da cabine e imediatamente eu, minha mãe e Vanessa começamos a chorar. O preço?! Quem se importava com isso àquela altura?! Achei meu vestido e percebi que essa busca não tem nada a ver com o seu gosto pessoal, nada a ver com razão. Assim como simplesmente soube que encontrei a pessoa certa, soube que encontrei o vestido certo para mim. A loja é incrível, as pessoas envolvidas realmente sabem o que estão fazendo. A descrição do vestido no contrato é: "Tomara que caia, evase, em organza bordado em fios de seda e fios de prata, rebordado em pedraria e cristais Swarovski, decote em "V". Nem de perto o descreve. Só vendo pra saber. Estou muito, muito, muito feliz!!!

Um comentário:

ana3001 disse...

Ahhhhhh me matou de curiosidade!!!

Adorei esse post, tá tão gostoso de ler, acho que vc tá se tornando boa nisso, hein?
Fiquei te imaginando na loja...
E adorei principalmente a comparação entre o noivo e o vestido! Sei que o Cosme te "cabe" perfeitamente, então, imagino que seja "O" vestido!

=)
Que bom, que bom, que bom...

Bjooooo